Novidades

A Crise Política Brasileira e o Novo Perfil de Gestores Públicos



            A população brasileira vem sofrendo uma grave crise política há alguns anos e a conseqüência disso é um grande desgaste na imagem dos políticos em todas as esferas do poder. A população liga a televisão para acompanhar os telejornais e se depara com pautas recorrentes: operação lava-jato, denúncias de corrupção, desvio de dinheiro público, pagamento de propinas e enriquecimento ilícito. É um verdadeiro mar de lama na democracia do país.

            O atual desafio da classe política brasileira é reconquistar a confiança, a credibilidade e o respeito da população. Entretanto, essa tem sido uma missão cada dia mais difícil para a nova geração de legisladores e chefes de executivo. A população brasileira está decepcionada com tantos escândalos envolvendo os políticos. Delações de executivos mostram como muitos dos nossos governantes deixaram de trabalhar para o povo e passaram a trabalhar exclusivamente para o próprio bem estar.


       Contrariando estatísticas e adotando um estilo "trator", alguns gestores estão se destacando em suas administrações com uma nova forma de governar. Gestores que saem dos seus gabinetes com ar-condicionado e colocam a mão na massa, realizam mutirões de limpeza, visitam as regiões mais periféricas da cidade, acordam cedo e dormem tarde. O objetivo principal desse novo método de atuação, praticado especialmente pelos estreantes no cargo executivo é estimular toda a sua equipe de secretários e demais servidores da administração municipal a seguirem o mesmo exemplo, de doação pessoal, dedicação e compromisso com a gestão pública.

Posso citar com exemplo Diógenes Tolentino, mais conhecido como Dinha, recém empossado prefeito da cidade de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. Apesar de ser marinheiro de primeira viagem, à frente do poder executivo, o alcaide tem sido referência em dedicação e compromisso ao serviço público. Com apenas dois meses a frente da prefeitura da cidade que, segundo o IBGE, tem mais de 134 mil habitantes, Dinha busca arrumar a casa para poder governar, minimizando os gastos e maximizando os resultados.

Entre as medidas adotadas pelo novo gestor, logo nos primeiros dias de governo, posso destacar a redução do número de secretarias, que só serviam para onerar a máquina pública, reduzindo a capacidade da prefeitura de levar à população, serviços públicos essenciais. Dinha tem trocado o gabinete confortável da prefeitura pelas ruas da cidade, o cafezinho do seu gabinete, pelo pão com manteiga na casa dona Maria. Essa presença constante ao lado da população tem sido marca da sua gestão. O prefeito ainda tem utilizado o novo contexto da comunicação política, associando suas ações à mídia contemporânea, para formar e conduzir a opinião pública a conhecer um novo perfil de gestor. Isso porque, Dinha utiliza as redes sociais, com vídeos ao vivo, onde mostra o seu cotidiano como prefeito, transmite em tempo real as reuniões e suas visitas surpresas em hospitais e outros órgãos públicos, transmitindo total transparência na sua administração.

Mesmo em meio a uma intensa agenda semanal, que transpassa os horários de expediente, sábados, domingos e feriados, o novo gestor está conseguindo apresentar à população um novo jeito de governar e deixando um fio de esperança de que um dia, o Brasil poderá ser um país com políticos honestos e dedicados ao bem estar da população.
  

Por Raoni Nascimento
Especialista em Gestão de Pessoas
Consultor em Marketing Político  

Nenhum comentário