Criminoso diz que Felipe Yves foi morto por ter ligação com o tráfico

Nesta terça-feira (14), Ueslei Silva Sarinho, conhecido como Heures, de 22 anos, terceiro envolvido no assassinato do compositor e cantor, Felipe Yves, foi apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O criminoso contou para a imprensa que atirou quatro vezes em Felipe, fugiu do local do crime e tentou se esconder no bairro de Castelo Branco. Além disso, ele revelou que o cantor e compositor foi morto ter envolvimento com o tráfico.

Ueslei Silva, o Heures, é um dos cabeças do tráfico de drogas em Cajazeiras 11. Ele foi preso nesta segunda-feira (13), na casa de sua mãe, em Castelo Branco.


Radar da Bahia

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.