Novidades

Depoimento de Marcelo Odebrecht será mantido em sigilo

As declarações do empresário são referentes ao processo que investiga abuso de poder econômico na chapa Dilma-Temer, nas eleições presidenciais de 2014.

Marcelo Odebrecht foi ouvido pela Corregedoria-Geral de Justiça Eleitoral por ordem do ministro Herman Benjamin, relator da ação no TSE. Ano passado, notícias divulgadas na imprensa, revelaram que a Odebrecht repassou R$ 30 milhões via caixa dois à chapa Dilma/Temer.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), deram despachos favoráveis ao depoimento do empresário Marcelo Odebrecht na ação impetrada pelo PSDB junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A ação pede a cassação da chapa composta pela presidente afastada, Dilma Rousseff, e o então candidato a vice Michel Temer, nas eleições de 2014.

Segundo Fachin e Janot, o depoimento do empresário não compromete o acordo de delação premiada feito por Odebrecht no âmbito da Lava Jato, desde que seja mantido em sigilo o conteúdo da oitiva.



Radar da Bahia

Nenhum comentário