Novidades

Cunha iniciou processo de impeachment contra Dilma por vingança, revela Temer

“Em uma ocasião, ele (Cunha) foi me procurar – e isso era umas duas horas da tarde, mais ou menos, dizendo: "Olha, eu hoje vou arquivar todos os pedidos de impeachment da presidente e eram dez ou 12 pedidos, porque prometeram-me os três votos do PT no Conselho de Ética". Eu disse: "Ora, que bom. Muito bom. Assim acaba com esse história de você estar na oposição, etc. Até porque, convenhamos, eu sou o vice-presidente da República, do PMDB, e fica muito mal essa situação de você, a todo momento, estar se posicionando como oposicionista". Disse Temer.


“Naquele dia, curiosamente, tinha uma reunião dos governadores com a então senhora presidente Dilma Rousseff. Eu fui até a biblioteca e disse: ‘Presidente, pode ficar tranquila porque o presidente da Câmara me disse, agora, que vai arquivar todos os processos de impedimento. No dia seguinte, eu vejo logo o noticiário dizendo que o presidente do partido, o PT, naturalmente e os três membros do PT se insurgiam contra aquela fala e votariam contra Cunha. Três horas da tarde, mais ou menos, ele me ligou dizendo: ‘Olha, tudo aquilo que eu disse não vale, porque agora eu vou chamar a imprensa e dar início ao processo de impedimento. Então, veja que coisa curiosa: se o PT tivesse votado nele naquela comissão de ética, é muito provável que a senhora presidente continuasse no mandato”, completou o presidente, que aproveitou para reafirmar que não agiu para derrubar a ex-presidente.




*Radar da Bahia

Nenhum comentário