Novidades

MPF denuncia 60 pessoas pelos crimes apurados pela Operação Carne Fraca

As denúncias são de corrupção ativa e passiva, prevaricação, concussão, violação de sigilo funcional, peculato, organização criminosa e advocacia administrativa. Nesta quinta-feira (20) sessenta pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público à justiça, por suspeita de prática de crimes apurados pela Operação Carne fraca.

Os documentos foram enviados à Justiça em cinco partes. Cada uma delas diz respeito a um grupo do suposto esquema fraudulento, detectado em três estados: Paraná, Goiás e Minas Gerais. O principal nome da quadrilha é o ex-superintendente do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Paraná, Daniel Gonçalves Filho.

Outra pessoa considerada líder do esquema é a chefe do Setor de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sipoa/PR), Maria do Rocio Nascimento. Os funcionários públicos são suspeitos de irregularidades também na relação com empresas citadas na Carne Fraca.

*Radar da Bahia

Nenhum comentário