Novidades

Mais de 70 motoristas foram flagrados alcoolizados em Salvador durante São João

Ao todo, 73 motoristas foram flagrados dirigindo alcoolizados na capital durante o período do São João. Além disso, agentes da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) emitiram 39 notificações por outros tipos de infração, como dirigir veículo sem habilitação ou com o documento vencido. 

O órgão removeu, ainda, 21 veículos ao pátio e recolheu 67 habilitações. Realizadas entre a quinta-feira e domingo (22 a 25), as blitzes da Lei Seca abordaram 358 condutores em diversos pontos da cidade. A operação foi promovida com apoio da Guarda Municipal.

Além da Transalvador, outros órgãos municipais também atuaram para garantir os serviços essenciais à população durante os festejos juninos. A Defesa Civil de Salvador (Codesal) recebeu apenas 18 solicitações nos últimos quatro dias. Foram registradas oito ameaças de desabamento de imóvel, cinco ameaças de deslizamento de terra, uma avaliação de imóvel alagado, um deslizamento de terra, uma infiltração, uma orientação técnica e um alagamento.

No período não houve registro de feridos. Cerca de 30 servidores, entre engenheiros, técnicos, motoristas e atendentes, estiveram de plantão na sede do órgão, na Avenida Bonocô. Os órgãos que fazem parte do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMPDC) também mantiveram equipes de prontidão.

SaúdeDurante o período junino, foram registrados 121 atendimentos nos módulos de assistência à saúde montados pela Prefeitura no Terreiro de Jesus, no Pelourinho, e em Paripe, no Subúrbio Ferroviário, durante as festas na capital. Do total, 47 atendimentos foram feitos na unidade do Terreiro de Jesus, sendo 41 de natureza clínica como enjoo e intoxicação alcoólica, quatro procedimentos cirúrgicos e dois ortopédicos. 

Já o posto de Paripe realizou 74 atendimentos. Desse total, 58 pacientes necessitaram de assistência na área clínica. Foram feitas 14 cirurgias de pequena complexidade e duas admissões por traumas ortopédicos.

Dos atendimentos registrados nos dois módulos, apenas três pacientes necessitaram de transferência para realização de exames complementares. A UPA de Periperi foi o principal ponto de referência para transferência dos pacientes que curtiam a festa.

Poluição sonora e ambulantesDe acordo com a Semop, foram atendidas 145 denúncias e emitidas quatro notificações pelo uso abusivo do som, que passou de 60, no período compreendido entre as 22h e 7h. O órgão também atuou no licenciamento de 355 ambulantes no São João do Pelourinho. As ações de ordenamento contaram com a participação de 60 agentes na festa.


*Correio da Bahia

Nenhum comentário