Novidades

Município e Estado discutem casos de feminicídios com chefe da Polícia Civil

As secretárias municipal e estadual de Políticas Públicas e Promoção à Mulher, Andrea Almeida e Julieta Palmeira, respectivamente, se reuniram, nesta terça-feira (27), com o delegado titular da 22ª Delegacia de Polícia, Cícero Carvalho.

As duas pastas acompanham as investigações do assassinato de Daniela Santos Melo, 26 anos, moradora do Parque Residencial Vida Nova. A vítima foi morta com um tiro no peito. O assassinato foi atribuído ao companheiro, de nome Gilmar. O acusado está foragido.

No encontro com o chefe da Polícia Civil em Simões Filho, as titulares das duas pastas reforçaram a urgência de ações para combater casos de feminicídio no município, com punição aos culpados.

“Estamos dando todo o apoio, seja psicológico, jurídico, à família de Daniela. E a vinda da secretária de Estado aqui hoje foi justamente para tratar sobre este caso e outros recentes, registrados em nossa cidade”, afirmou a secretária Andrea Almeida.

De acordo com a titular da pasta municipal de Políticas Públicas e Promoção à Mulher, Secretaria criada recentemente pela nova gestão, já está em andamento a construção de todo o planejamento da pasta para os próximos quatro anos.

“O prefeito Diógenes Tolentino já deu início a diversas ações como o lançamento do Centro de Referência de Atendimento às Mulheres, teremos a Casa Abrigo da Mulher, e vamos lutar, junto ao governo do Estado, para implantarmos em Simões Filho a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, a Deam”, frisou Andrea Almeida.

Para a secretária estadual Julieta Palmeira, o combate à violência contra as mulheres se tornou uma “urgência pública”. “A violência contra as mulheres é um caso de saúde pública, que tem que ser enfrentado pelo governo e pela sociedade. Todos têm que se envolver no fortalecimento de uma rede de atenção à violência contra as mulheres previstas na Lei Maria da Penha”, defendeu a chefe da SPM-BA.



*Ascom

Nenhum comentário