Novidades

Temer avalia ignorar tradição e indicar substituto de Janot

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) deve indicar três nomes para a escolha do sucessor de Rodrigo Janot no comando da Procuradoria-Geral da República. Além dessa opção, o presidente Michel Temer avalia em analisar outras opções.

Caso se confirme essa decisão, Temer vai romper com uma tradição (ele não é obrigado pela lei a aceitar a indicação da associação) de indicar o nome mais votado pelos procuradores entre três apresentados pela entidade.


A disputa pela escolha do novo procurador-geral ganhou os holofotes desde que o Ministério Público Federal e o Palácio do Planalto entraram em rota de colisão. O novo chefe do MPF assumirá em setembro, quando vence o mandato de Janot.

Temer é alvo de inquérito criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) aberto com base na delação premiada dos acionistas e executivos do grupo J&F, holding que inclui a JBS.

Temer é investigado pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e participação em organização criminosa, poderá ser denunciado nos próximos dias pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário