Novidades

Vagner Mancini é o novo técnico do Vitória; Cléber Giglio é o diretor de futebol

Um velho conhecido da torcida rubro-negra será o responsável por tentar salvar o Vitória do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira (25), o técnico Vagner Mancini foi confirmado como novo comandante do Leão.

A diretoria do Vitória e o técnico se reuniram para acertar os ajustes. O impasse para bater o martelo era o tempo do vínculo. Enquanto o treinador pediu contrato até o fim de 2018, o clube pretendia que o vínculo fosse sete meses mais curto, com duração até o fim do Campeonato Baiano do ano que vem, mas acabou cedendo ao pedido de Mancini.

Já em Salvador, o treinador será apresentado hoje ao elenco, comandará os treinos dessa semana e estará à beira do campo contra o Cruzeiro, domingo (30), às 19h, no Mineirão, em Belo Horizonte. Essa será a quarta passagem de Mancini pela Toca do Leão. 

A primeira vez que o técnico esteve no clube foi em 2008, quando conquistou o título do Campeonato Baiano. Depois, deixou o Leão, foi treinar o Santos, e retornou em 2009. A terceira temporada dele na equipe foi em 2015, quando subiu com o time para a primeira divisão. O trabalho continuou no ano passado, quando ele conquistou o troféu do estadual e foi demitido após a 24ª rodada da Série A, sendo substituído por Argel Fucks.

Depois de deixar o Vitória, Vagner Mancini treinou a Chapecoense e reformulou o elenco, que precisou ser praticamente todo refeito, já que boa parte dos jogadores morreu no acidente aéreo da LaMia, em 29 de novembro do ano passado. Com o clube catarinense, ele também foi campeão estadual.

Missão difícilA missão do técnico Vagner Mancini à frente do Leão não vai ser fácil. Atualmente, o clube é vice-lanterna do Campeonato Brasileiro e somou apenas 12 pontos, dos 48 disputados. 

Pior mandante da competição, o rubro-negro ganhou apenas uma das oito partidas feitas em Salvador, por 2x0, diante do Atlético Mineiro, no dia 11 de junho. Além disso, o time é dono da pior defesa da Série A, empatado com o lanterna Atlético Goianiense, ambos com 29 gols sofridos. Só nas últimas quatro partidas, a defesa foi vazada 13 vezes. O Leão vem de quatro derrotas consecutivas e é o time com maior sequência negativa do campeonato no momento. 

Para piorar, a pontaria não anda muito boa pelas bandas da Toca. O rubro-negro fez somente 16 gols nesse Brasileirão e só consegue superar Atlético Paranaense, com 14, Atlético Goianiense, com 13, e Avaí, com 10. 

Diretor de futebolAlém de anunciar Vagner Mancini como novo técnico, o Vitória também já confirmou Cléber Giglio como seu novo diretor de futebol. Ele substituirá Petkovic, demitido na última segunda-feira. 

A carreira de Cléber Giglio como diretor de futebol foi marcada por algumas polêmicas. Contratado pelo Figueirense em 2012 para coordenar as categorias de base, ele teve que deixar a carreira de empresário de atletas para seguir no clube catarinense. 

Apesar de ter declarado que se afastou totalmente do empresariado para se dedicar ao clube, o site da Fifa mostrava que as credenciais do cartola seguiram registradas como “agente de jogadores” até 2014, quando ele mudou de função no Figueirense e passou a assumir o cargo de superintendente de esportes, o que incluía o departamento de futebol como um todo.

O dirigente permaneceu como uma das figuras mais fortes do Figueira até o fim do ano passado, quando Giglio não resistiu ao momento ruim do time, prestes a cair de divisão, e foi demitido.

Antes de fechar com Giglio, o Vitória sondou Paulo Pelaipe. No entanto, o acerto com Mancini fez o clube recuar. Quando era diretor do Grêmio, na temporada 2008, Pelaipe demitiu Mancini. Na ocasião, o técnico estava invicto no cargo, com quatro vitórias e dois empates.


*Correio da Bahia

Nenhum comentário