Novidades

A gente não pode ter pressa para trazer um substituto, diz presidente do Bahia

O presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Pereira Santana resolveu quebrar o silêncio para falar sobre a decisão de romper o contrato com o técnico Jorginho.

Sobre o que levou a essa decisão ele justificou: “A gente entendeu que toda a sequência dos últimos resultados que tivemos em casa, algumas partidas que a gente fez, o direcionamento da nossa equipe dentro do campeonato não estava aquilo que todos nós esperávamos que a gente acredita que o grupo é capaz de fazer, então a gente optou por esse desligamento antes da viagem para Chapecó”, afirmou.

Com relação ao novo treinador, o presidente falou sobre o assunto. “Nesse momento agora, a gente não pode ter pressa para trazer um substituto. Na saída do Guto a gente trouxe o Jorginho com uma agilidade muito grande e eu acredito que dessa vez a gente tem que ter uma atenção redobrada”, disse.

Com relação ao trabalho de Jorginho o mandatário tricolor avaliou o tempo de trabalho. “O Jorginho fez um trabalho, dois meses apenas no Bahia, a gente sabe que não é o adequado, não é o que a própria diretoria defende, mas a gente precisa ter acima de tudo ter em mente os interesses do Bahia, o desempenho do Bahia dentro das competições”, destacou.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário