Novidades

Travessia Salvador-Mar Grande volta a funcionar e primeira lancha chega a Salvador

Mesmo com protesto dos moradores de Vera Cruz, o serviço da travessia Salvador-Mar Grande da Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Atramab) foi retomado na manhã desta terça-feira (29). A primeira lancha saiu do terminal, na Ilha, por volta de 6h com cerca de 30 passageiros e chegou no Terminal Náutico de Salvador pouco antes de 7h. A segunda lancha, Catarina Paraguaçu, saiu de Mar Grande às 7h.
A primeira lancha a atracar em Salvador chegou com atraso. Segundo os passageiros e funcionários do Terminal, a primeira embarcação deveria sair de Mar Grande às 5h, mas ela só deixou o terminal às 6h.
O serralheiro Ailton Santos, 47 anos, fez a travessia com a filha de 14 anos. "O mar estava calmo, então, a travessia foi tranquila. Ela não balançou muito. Eu viria para Salvador na quinta-feira, no dia do acidente, mas a mãe da minha filha, que mora em Salvador, pediu para a gente deixar para essa semana", contou.
Ele mora há 5 anos em Vera Cruz e disse que faz a travessia com frequência. "Já usei várias vezes a lancha que virou. A gente nunca espera que isso aconteça, mas ela não deveria ter feito a travessia porque ela é pequena e o mar estava muito agitado", disse.
Apesar de o serviço ter sido retomado o movimento de passageiros foi inferior ao normal. As primeiras embarcações estavam saindo com menos na metade da capacidade de pessoas.
O armador Adilson Ferreira, 30, chegou no Terminal Náutico de Salvador às 5h50. Ele disse que não estava preocupado com a travessia. "Um raio não cai duas vezes no mesmo local. Eu peguei uma lancha uma semana antes do acidente e estava jogando bastante. O mar estava agitado por conta da chuva", contou.
O serviço das lanchas estava previsto para retornar nesta segunda-feira (28), mas um protesto de moradores que começou por volta das 4h30 no terminal de Mar Grande impediu a saída das lanchas. Na noite de ontem, a Vera Cruz Transporte Marítimo, que presta o serviço junto com a empresa CL – dona da lancha acidentada –, já havia confirmado que iriai retomar as atividades, na manhã de hoje. Em nota, informou que “por conta das manifestações ocorridas no terminal, a empresa decidiu suspender as atividades, preocupada com a integridade física da equipe de trabalho, até a situação ser normalizada”. 
Um representante da Astramab, que pediu para não ser identificado, informou que iria aguardar as condições do dia para decidir se o terminal será liberado. A assessoria da Agerba, por sua vez, informou que não é responsável pela liberação da travessia e que o órgão apenas recebeu o aval da Marinha para liberá-lo. Já a Marinha disse que a Capitania dos Portos não interrompe ou autoriza a exploração comercial ou o funcionamento das travessias marítimas.
Na última quinta-feira (24) a embarcação Cavalo Marinho I naufragou com mais de 120 pessoas cerca de dez minutos após sair do terminal. No acidente, 19 pessoas morreram e dezenas ficaram feridos.

*Correio da Bahia

Nenhum comentário