Novidades

Realmente Sonho de Político é Muito Caro!

Realmente a cidade de Simões Filho tem um relevante Potencial em se desenvolver politicamente;  de fato o Vereador Bolly Bolly acertou neste fator em seu pronunciamento no "pulpitum" da Câmara dos Vereadores na última sessão com quórum, e mais economicamente e socialmente rompendo com mazelas impregnadas em nossa cidade; mas porém passou a derrapar em seus sonhos de cidadão ou pessoal ao divagar em momento de estar prestando serviços relevantes a população de Simões Filho na sessão debatendo ou discutindo projetos de lei; anunciando estudos técnicos de temas relevantes, devido não sabermos o que a vereança fazem nos demais dias  da semana; com a observação de muitos seguem  o prefeito pela cidade para serem notícias por citações em discurso.

No momento tem que o vereador sair do assunto provavelmente em sessão na câmera, estaria este ausente dos recintos ou somente divagando ou também poderia estar a devanear nos assuntos seguintes.

Após três anos do Brasil ter provado que nosso futebol está falido tecnicamente, em competitividade e igualmente suas gestões investigadas intensamente mundo a fora, portanto não é o momento de criarmos um elefante branco nos moldes de estádio/arena de futebol basta o viaduto suspenso da BR; sem entrada e sem saída e as passarelas de “Edson Almeida” em Simões Filho, e até por não termos nem se quer time de futebol disputando nenhum tipo de competição de futebol a nível estadual ou nacional. 
A probabilidade da Alemanha aparecer novamente para uma copa do mundo no Brasil, e fazer de Simões filho sub sede é igual ao Brasil daqui a 54 anos sediar a terceira edição de copa do mundo de futebol. “A única certeza é da Alemanha eliminar ou ser campeã derrotando o Brasil na copa da Rússia em 2018”.

Mas contribuindo com o ideal do vereador em construir uma arena/estádio de futebol em Simões Filho, para clarear as coisas vamos ser práticos, custo de um estádio orçado como um dos mais baratos do mundo, é o da Juventus de Turim na Itália; no custo de R$448 milhões com capacidade de 40 mil torcedores. Portanto no momento em que o prefeito de Simões Filo alega ter herdado uma dívida de mais de 300 milhões torna se desconexo o devaneio do vereador aliado em pleitear uma arena/estádio de futebol nos moldes da New Fonte Nova, além de ser caro montar um elefante branco, vem o custo de manutenção, vejam bem um parâmetro o estádio de PITUAÇU  um outro elefante branco baiano com seu custo mensal de manutenção em torno de R$100 mil reais tendo o agravante que o placar eletrônico tem um custo de mais 20 mil reais por mês, então podemos chegar em custo de manutenção em torno de R$ 1.400.000 por ano, ora bolas vereador, o sonho de ter jogo do campeonato brasileiro em Simões Filho passa pela necessidade de termos um time profissional local seguindo os passos da Juazeirense até chegar a primeira divisão, ao acordar o vereador deveria voltar seus pensamentos para políticas públicas mais eficaz em nossa cidade.

Dos absurdos em redes sociais conta o sonho do vereador; imaginei ele devaneou, mas se quiser trabalhar o sonho é possível e fácil dentro da própria comissão de educação o vereador pode elaborar projetos de viabilidade técnica, transportando os gastos da arena/estádio para educação.

Partindo do princípio em que uma escola de tempo integral, podendo ter campo e quadra poliesportiva com 12 salas custa em torno de R$ 1.500.000 e um estádio/arena custa a bagatela de R$ 448 milhões, o vereador e sua equipe poderiam viabilizarem projetos técnicos de implantação, escolas de tempo integral em todos os bairros e distritos de Simões Filho, como não haver demanda para ocupar escolas em todos os bairros faltaria aluno então na pior das hipóteses trabalhariam para implantar 20 escolas de tempo integral em regiões estratégicas, de sobra como presidente da comissão de educação da casa do “povo” com um mínimo de trabalho poderia desenvolver o projeto criando jogos estudantis municipais agregando alunos da rede municipal, estadual pública e particulares na condição de políticas públicas para a juventude e desportistas, sonho mais simples do que caminhar pelo espaço vazio.


*JOSÉ RIBEIRO DA COSTA, Dirigente Sindical dos Comerciários, UGT Bahia e Nacional, FECOMBASE e SECSF.


Nenhum comentário