Novidades

Carteira de Habilitação: Saiba quanto custa em Simões Filho


Realmente dirigir é um grande prazer e uma Carteira Nacional de habilitação (CNH) é de grande serventia. Com ela, você pode ter uma colocação profissional melhor, pois empresas priorizam candidatos com CNH.

Além do lado profissional, sua primeira habilitação poderá lhe ajudar em emergências familiares como levar alguém ao hospital, buscar um filho na escola ou simplesmente poder fazer um passeio no fim de semana de forma mais confortável. De qualquer jeito possuir a permissão para conduzir um veículo é de grande valia, mas é preciso mexer no bolso.

Investimento total para primeira CNH é de quase R$ 2,6 mil
Quase R$ 2.600. Este é o valor que o candidato poderá investir para ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador (RMS). Uma dica muito importante é procurar referencias e pesquisar os preços. Geralmente, pechinchando se consegue um desconto maior nas Auto Escolas.

Para tirar a CNH em Simões Filho, o primeiro passo é ir a 25ª Ciretran na Praça da Bandeira ou a um posto do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), e comprar o laudo, que custa R$ 168. 

[Veja abaixo a lista de preços para tirar CNH em Auto Escolas de Simões Filho]
É necessário apresentar o CPF, RG e comprovante de residência, originais e cópias. O segundo passo é pagar R$ 280 para o exame médico e o psicoteste. No laudo, com validade de um ano, fornecido pelo órgão, constam os telefones das clínicas conveniadas.

Em seguida, é a hora de escolher a autoescola. Em média, o candidato terá que desembolsar entre R$ 1.800 mil e R$ 2.200, para as aulas teóricas e práticas. Primeiro, o candidato passa por aulas teóricas. Depois, o candidato faz a prova eletrônica na autoescola. Para isso, paga mais um valor. São três tentativas.

Em seguida, faz a prova de legislação, primeiros-socorros, mecânica e meio ambiente. Passando, retorna à autoescola começar a fazer as aulas práticas e o simulador de direção, conforme exigência da resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Só então o candidato faz a prova prática no centro de avaliação da 25ª Ciretran.

A reportagem do SIMÕES FILHO ONLINE fez um levantamento e reuniu os preços das principais Autos Escolas de Simões Filho. Uma dica muito importante é procurar uma Autoescola confiável, para que a sua preparação dentro dela seja de fato significativa e de aprendizagem. Busque referencias e pesquise preços também.

Veja Preços para tirar CNH em Simões Filho


AUTOESCOLA TRIANGULO
Praça da Bandeira
Categoria A: R$ 1.000,00 à vista e 1.100,00 no cartão
Categoria B: R$ 1.450 à vista e 1.700 no cartão
Categoria A e B: R$ 1900,00 à vista e 2.200 no cartão

AUTO ESCOLA SIMÕES FILHO
Avenida Rui Barbosa – Centro
Categoria A: R$ 1.000,00 à vista ou 1.100,00 em 6 vezes no cartão
Categoria B: R$ 1.400,00 à vista ou 1.600 em 6 vezes no cartão
Categoria A e B: R$ 1.800,00 à vista e 2.000 ou 10 vezes no cartão

AUTO ESCOLA VIP
Avenida Elmo Serejo de Farias

Categoria A: R$ 1.100,00 à vista ou no cartão
Categoria B: R$ 1.600 à vista ou no cartão
Categoria A e B: R$ 2.000 à vista ou no cartão


Vai Subir

O processo para tira a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), será reestruturado, e as mudanças devem ser implementadas no inicio do ano que vem. Com as mudanças, o custo para tirar habilitação também deve subir. Uma nova resolução deverá ser aprovada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), atualizando o texto da que atualmente disciplina o tema, a 168/2004.

O que pode mudar

A proposta de resolução contém mais de 300 páginas e prevê modificações, por exemplo, em aspectos da formação, da realização dos exames, da expedição de documentos de habilitação, dos cursos de formação especializados e de reciclagem.

Entre os pontos que podem sofrer mudanças estão: a carga horária; a inclusão de aulas teóricas para formação de motoristas nas categorias C, D e E (que hoje ocorre somente com aulas práticas); a adoção de simulador, aulas e exame em vias públicas para a categoria A; a definição precisa de habilidades a serem desenvolvidas em aulas práticas, com acompanhamento do instrutor e do aluno; o exame prático, entre outros.

Segundo Garonce, quanto à prova prática, o objetivo é deixar claro aos futuros condutores o que será exigido no exame. “Queremos acabar com a ansiedade da avaliação. O candidato saberá exatamente o que será exigido dele, se ele está hábil e se tem o conhecimento necessário para a prova prática. Tudo isso traz clareza ao processo de formação”, esclarece.

Um questionamento comum diz respeito ao custo da formação, que deve subir com as mudanças. Para Francisco Garonce, isso representará investimento em segurança. “Nós estamos, na verdade, tentando reduzir o custo com a acidentalidade. Quem ainda não é habilitado terá que investir mais na habilitação, mas a pessoa está investindo para ser um condutor melhor. A pessoa estará menos propensa a se envolver em acidentes, mais capacitada a sair de situações emergenciais. É investimento na segurança própria e na da sociedade como um todo”, argumenta.

Com a reestruturação na formação de motoristas, o Contran também deverá alterar a Resolução 358/2010, que regulamenta o credenciamento de instituições para o processo de formação, capacitação e atualização de motoristas.

“A Câmara Temática já tem estudo encaminhado das mudanças necessárias para estabelecer critérios e exigências para Centros de Formação de Condutores sobre a forma como os Detrans (Departamentos de Trânsito) farão as exigências, assim como o Sistema S deverá apresentar os cursos para que sejam aceitos no Sistema Nacional de Trânsito. As duas resoluções devem ser aprovadas concomitantemente para que as mudanças possam ocorrer”, afirma Francisco Garonce.


*Simões Filho Online

Nenhum comentário