Novidades

PM morto recebeu a chave de apartamento novo um dia antes de morrer


Fabiano Fortuna, de 40 anos,  tinha 21 quando fez o concurso para entrar para a Polícia Militar. Adelaide Fortuna, mãe do subtenente que foi baleado no estacionamento do Shopping Paralela, nesta quinta-feira (28), contou que ele não falava em ser policial quando era menino, mas que na adolescência começou a se interessar pela carreira militar. 


"Ele fez o primeiro concurso para ser sargento. Foi aprovado, e alguns anos depois fez outro concurso, dessa vez para ser tenente. Ele era muito dedicado ao trabalho e apaixonado pela profissão. Ele amava o que fazia", contou Adelaide. 

A polícia investiga o caso como latrocínio. Fortuna foi o 17º policial assassinado em 2017. Os colegas de profissão dele contaram que a principal característica do PM era o bom humor. O policial da reserva Gilson Lopes, 54, trabalhou com Fortuna durante anos e disse que tem boas histórias sobre o militar. 

"Algumas vezes acontecia de um de nós esquecer o almoço ou não conseguir levar comida para o trabalho por algum motivo. Ele sempre dividia o almoço dele com a gente. Era o primeiro a mobilizar todo mundo para fazer o mesmo. Com ele não tinha tempo ruim, era um companheiro para todas as horas", contou.

Fabiano morava em Mata Escura e havia entrado em um consórcio para comprar um apartamento. Ele foi sorteado e recebeu a chave do imóvel nesta quarta-feira (27), um dia antes de morrer. Alguns familiares acreditam que ele estava resolvendo coisas do imóvel novo quando foi abordado pelos bandidos, na tarde de quinta (28).


Fabiano estava em uma motocicleta quando foi abordado por dois homens em outra moto, dentro do estacionamento do Shopping Paralela. Os criminosos balearam o policial e fugiram levando a arma da vítima. O PM foi socorrido com vida para o Hospital Geral Roberto Santos, no Cabula, mas não resistiu aos ferimentos e morreu algumas horas depois do crime, no início da noite. 

Os bandidos foram flagrados pelas câmeras de segurança do shopping, e o caso está sendo investigado pela polícia. A autoria e a motivação do assassinato ainda foram esclarecidas, e ninguém foi preso até o momento.

Casa nova
Fabiano morava em Mata Escura e havia entrado em um consórcio para comprar um apartamento. Ele foi sorteado e recebeu a chave do imóvel nesta quarta-feira (27), um dia antes de morrer. Alguns familiares acreditam que ele estava resolvendo coisas do imóvel novo quando foi abordado pelos bandidos, na tarde de quinta (28).

Fabiano estava em uma motocicleta quando foi abordado por dois homens em outra moto, dentro do estacionamento do Shopping Paralela. Os criminosos balearam o policial e fugiram levando a arma da vítima. O PM foi socorrido com vida para o Hospital Geral Roberto Santos, no Cabula, mas não resistiu aos ferimentos e morreu algumas horas depois do crime, no início da noite. 

Os bandidos foram flagrados pelas câmeras de segurança do shopping, e o caso está sendo investigado pela polícia. A autoria e a motivação do assassinato ainda foram esclarecidas, e ninguém foi preso até o momento.



*IBahia

Nenhum comentário