Novidades

CAIXA 2: Ministério Público abre investigação contra ACM Neto, diz revista

O Ministério Público Eleitoral na Bahia (MPE-BA) instaurou investigação para apurar a denúncia de que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), recebeu R$ 1,8 milhão, por meio de caixa dois da Odebrecht nas eleições de 2012. As informações foram divulgadas pela coluna Expresso, da revista Época.

Durante depoimento, resultado de um acordo de deleção premiada, o ex-diretor-superintendente da construtora baiana, André Vital, afirmou que foi apresentado a Lucas Cardoso, que seria o responsável por receber a propina.

"Comuniquei a Lucas que o valor aprovado pela companhia tinha sido R$ 2,2 milhões e que parte desse valor seria pago via caixa dois. Eu me recordo que R$ 400 mil foram doados via bônus eleitoral pela construtora e o saldo de R$ 1,8 milhão foram operacionalizados pela equipe de Humberto Silva via caixa dois", revelou Melo à Força-Tarefa da Operação Lava Jato.

Em nota em abril deste ano, o prefeito de Salvador negou as irregularidades e declarou ainda que sua relação com a Odebrecht “respeita o meu desempenho como homem público, transparente, correto, defendendo o interesse público acima de qualquer outro”.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário