Novidades

Casa da mãe de Geddel era utilizada para repasse de dinheiro vivo, diz ex-assessor




Job Ribeiro Brandão, ex-assessor parlamentar, contou em depoimento à Polícia Federal que a casa da mãe de Geddel era utilizada para repasse de dinheiro vivo. Ele, que trabalha com a família Vieira Lima desde os 21 anos, afirmou que os valores, que costumavam ser entre  R$ 50 mil e R$ 100 mil, passaram a ser entregues em envelopes pardos com maior frequência desde 2010: “a contagem era feita em sala reservada que funcionava como gabinete”. 

O ex-assessor contou que, além da casa da mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima, havia um posto de gasolina em Stella Maris, atualmente em reforma, onde também já recebeu outras quantias: “nesse caso os valores giravam em torno de R$ 10 mil e R$ 15 mil”. Segundo Job, os valores eram entregues por motoristas particulares ou familiares de Geddel e, em seguida, depositado na conta bancária do posto.

O ex-assessor teve suas digitais encontradas no bunker de Geddel, encontrado pela Polícia em um apartamento na Graça, em Salvador. Entretanto, ele não soube dar explicações. Ao final do depoimento, Job informou que desconhece a origem e o destino da grana e informou que não recebeu dinheiro do irmão de Geddel, Lúcio Vieira Lima em tais circunstâncias.


*Varela Notícias

Nenhum comentário