25% das prefeituras baianas vão terminar 2017 com dívidas, diz pesquisa


A pesquisa também revela que 168 gestores reconheceram que deixarão restos a pagar para 2018 por não terem conseguido receita suficiente para honrar os compromissos. Dados revelam que 184 gestores também alegam que, sem recursos, o pagamento de fornecedores está atrasado.

A CNM diz, ainda, que a situação pode ser ainda mais grave, porque só 284 dos 417 chefes de Executivo baianos responderam ao estudo, o que equivale a 68% do total.


*Varela Notícias

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.