Novidades

FAB registra que não há pane ou mau funcionamento em avião que caiu com Teori Zavascki

Foi divulgado nesta segunda-feira (22), pela Força Aérea Brasileira (FAB), um relatório que informou que não há registro de pane ou mau funcionamento no sistema do avião que caiu com o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), no mês de janeiro de 2017. 

Além de Teori, mais quatro pessoas morreram no acidente em Paraty (RJ). 
Embora o piloto do avião, Osmar Rodrigues, fosse "experiente", na hora do acidente as condições de visibilidade eram "restritas", relatou a FAB. 

De acordo com o coronel Marcelo Moreno, "O piloto tinha quase 7,5 mil horas de voo. Neste tipo de aeronave [KingAir C90], o piloto tinha quase 3 mil horas de voo. Era piloto há 30 anos, ou seja, um piloto experiente", afirmou. 

Segundo o coronel, Rodrigues pilotava o avião desde 2010 e, nos 12 meses anteriores ao acidente, havia feito 33 voos com destino a Paraty – o piloto estava com a documentação em dia.

"Não foram verificadas questões de qualificação que indicassem deficiências nas operações conduzidas pelo piloto", afirmou Moreno.


Relembre o caso
Em janeiro de 2017, o avião com o ex-ministro decolou do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, no Rio de Janeiro.


Chovia forte na hora do pouso, e o piloto chegou a arremeter e tentar pousar novamente, quando a aeronave caiu no mar.


Além de Teori, então relator da Operação Lava Jato no STF, morreram o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, a massoterapeuta Maira Lidiane Panas, a mãe dela – Maria Ilda Panas – e o piloto Osmar Rodrigues.






Por Ataíde Barbosa




















Nenhum comentário