Em 7 meses: “sempre um problema”, disse o ministro do planejamento sobre os 144 ajustes no preço da gasolina

Na tarde desta sexta-feira (02) a Petrobras anunciou aumento de 0,5% para gasolina e de 0,6% no diesel, que começar a vigorar a partir deste sábado(03). Desde julho 2017, quando adotou uma nova tabela de preços para os combustíveis, a Petrobras já promoveu 144 reajustes, 24 vezes apenas em janeiro de 2018.

Tantos movimentos resultaram numa alta acumulada de 15% desde do ano passado. Mas, com algumas reduções este ano, o reajuste acumulado desde então é de cerca de 8%. O dado revelou o descompasso dos preços praticados pelos postos de Brasília, cuja alta é de quase 30%.

Por conta disso, o governo admite que os sucessivos reajustes na gasolina podem pressionar a inflação de 2018.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que o aumento no valor dos combustíveis é “sempre um problema”. “Para o cidadão comum, pesam mais, porque ele olha o preço de cada coisa, enquanto o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é uma média de centenas de itens. Ainda vamos ver como é que vai ficar a inflação ao longo do ano”, disse Dyogo.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.