Novidades

Ex-jogador relata ter sido abusado por parente quando tinha 11 anos

O ex-jogador Kieron Dyer, em uma entrevista ao jornal britânico ‘Daily Mail’, relatou ter sido abusado sexualmente quando tinha 11 anos. O agressor era o tio-avô. O atleta se aposentou em 2013 e teve passagens por Newcastle, West Ham e Queens Park Rangers.

“Acordei, mas sentia medo de abrir os olhos. Kenny havia deslizado sua mão pelas minhas calças enquanto eu estava dormindo e ele estava me acariciando. Fiquei frio. Estava petrificado. Não sabia o que fazer. Kenny deve ter sentido que acordei porque começou a me calar e tentar me tranquilizar”, contou Kieron.

“Ainda estava aterrorizado. Sabe quando você tem aqueles pesadelos em que você não pode gritar? Foi assim. Depois consegui me afastar dele e colocar minhas calças. E ele me disse: ‘não diga nada, este é nosso segredo'”, completou o ex-jogador que agora tem 39 anos.

O tio-avô, Kenny, morreu quando Kieron tinha 21 anos. O ex-atleta disse que manteve tudo em segredo. “A coisa mais difícil é que sou a vítima, mas não a única vítima porque é minha família inteira. É muito duro para eles. Eles confiavam naquele homem”, pontuou.

“Sei que outras pessoas terrivelmente sofreram coisas similares ou piores e que alguns sentiram tanto desespero e desesperança que tiraram a própria vida. Não sei por que isso me aconteceu. Creio que a cada vez que jogava futebol era uma maneira de esquecer a dor e o abuso (…) o abuso é provavelmente a única coisa em que não tive escolha. Não pude fazer nada naquele momento”, concluiu Kieron Dyer.



*Informe Baiano

Nenhum comentário