Novidades

“Todo dia, durante um mês fui estuprada”, revela transexual ex-detenta

"Todo dia, durante um mês, fui estuprada", esse relato é de uma transexual que passou três anos e três meses em um presídio masculino, em Pernambuco. Essa situação para detentos do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), deve mudar depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso autorizou a transferência de duas travestis para um presídio feminino.

Fernanda Falcão, de 19 anos revelou que chegou a dividir a cela com outros 100 homens e mais duas travestis. Ela só conseguiu transferência quando se comprometeu a lavar roupas e coturnos de policiais. Ainda de acordo com Fernanda, ao ser revistada por uma policial mulher, no Centro do Recife, ela foi agredida quando a agente percebeu que ela não era operada.

Após a agressão, Fernanda e outras colegas travestis decidiram não pagar mais R$ 50 para os policiais fazerem a segurança na área. Irritados, os PMs fizeram a acusação de que ela portava R$ 32 e 18 pedras de crack em um termo de culpa. Fernanda nega ter assinado o documento.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário