Novidades

SIMÕES FILHO: O que fará o vereador Genivaldo Lima?

O Presidente da câmara municipal de Simões Filho – Região Metropolitana de Salvador (RMS), vereador Genivaldo Lima, pelo andar da carruagem, deverá ser colocado de lado quando chegar a hora de decidir quem será o candidato oficial do grupo DINHA, para concorrer nas eleições de 2018.
A preciosa informação que indica que o prefeito Diógenes Tolentino – DINHA, irá mesmo decidir pelo nome do vice-prefeito SID Serra, para tal desafio, tem forçado alguns pretendentes a se movimentarem e difundir informações desencontradas sobre a tão esperada decisão do alcaide.

Nas últimas horas, foram divulgadas especulações de que Dinha poderá escolher o vereador Eri Costa, que tem agido como um kamikaze na tentativa de chamar a atenção do prefeito, com discursos que fogem ao seu padrão de comunicação com seu eleitorado, o que deixa transparecer um despreparo que poucos notavam no veterano edil.

Mesmo declarando não querer ir para a disputa, a vereadora Kátia Cerqueira, Primeira Dama da cidade, ainda e uma opção, mas deverá ser mais útil atuando juntos às várias secretarias que demandam atenção social à população, o que deverá resultar positivamente na batalha pela reeleição em 2020.


Vendo mais um concorrente “entrar na briga”, o vereador Eri Costa ponderou contrariamente ao anúncio do colega.

Genivaldo Lima certamente esperava um impacto maior no grupo, e quem sabe, atrair a atenção do prefeito DINHA para si, mas ao que parece, o prefeito sequer se deu ao trabalho de avaliar a possibilidade.

Mesmo precisando combater tanto, Genivaldo Lima segue firma na sua pré-candidatura. Talvez, o presidente seja o mais preparado para tal desafio, no entanto, seu desejo de voo solo já parece ser notado e passou a ser visto como uma preocupação futura.

Genivaldo Lima já declarou que não concorrerá para ser reeleito presidente da câmara, cumprindo um acordo com o grupo, feito logo após as eleições de 2016.

O vereador Orlando de Amadeu será o candidato do grupo DINHA para comandar a câmara no próximo biênio, caso o mesmo não consiga, por conta do novo momento político que a cidade viverá após as eleições de 2018, Orlando de Amadeu deverá continuar como Líder do Executivo na Casa do Povo, sendo assim, Genivaldo Lima poderá deixar de ser a segunda autoridade política mais importante do município para figurar apenas com mais um entre os 19 edis. Resta saber, se o mesmo aceitará de bom grado.

Sendo assim, a pergunta que não quer calar é: para onde vai Genivaldo Lima?

Nenhum comentário