Novidades

Em discurso, Lula pede que Moro apresente provas contra ele

O clima permanece tenso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde se encontra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

No inicio da tarde deste sábado (7), o petista discursou por 55 minutos e afirmou que irá se apresentar a Polícia Federal, e declarou que não está escondido. 

"Eu não estou escondido. Eu vou lá na barba deles, para eles saberem que eu não tenho medo, para eles saberem que eu não vou correr e para eles saberem que eu vou provar a minha inocência. Eles têm que saber disso", declarou Lula.

Durante o discurso, Lula pediu que o Juiz Sergio Moro mostre alguma prova contra ele. 

"Eu não tenho medo deles, eu até já falei que gostaria de fazer um debate com o Moro sobre a denúncia que ele fez contra mim, gostaria que ele me mostrasse alguma prova. Qual o crime que cometi neste país? [...] porque sonhei que era possível governar esse país envolvendo milhares de pessoas pobres na economia, dar vagas nas universidades e empregos para os pobres?", questionou.


Lula falou também sobre os protestos realizados em vários estados do Brasil, desde a última quinta-feira (5), quando saiu o pedido de sua prisão. 


"Tenho certeza que os companheiros sem-terra, do MTST, da CUT, do movimento social sabem, e essa é uma prova, eu vou cumprir o mandado e todos vocês vão virar Lula e vão andar por esse país, fazendo o que têm que fazer.


Lula foi condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP). A pena definida pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) é de 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.




Por Ataíde Barbosa/Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

Nenhum comentário