Novidades

Lula se reúne com cúpula do PT e cogita não se entregar

Na noite desta quinta-feira (5) e madrugada desta sexta (6), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve reunido na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, com lideranças do PT após ter a ordem de prisão expedida pelo juiz federal Sérgio Moro. De acordo com o pedido, Lula deve se entregar até as 17h desta sexta-feira (6) à Polícia Federal em Curitiba. O juiz vetou o uso de algemas "em qualquer hipótese".

Apesar da decisão, o PT e Lula ainda avaliam se ele deve se entregar nesta sexta-feira (6). O ex-presidente também está conversando com seus advogados, mas disse a aliados que postura de Moro foi "arbitrária" e que, portanto, estava reavaliando uma possível apresentação voluntária à cúpula da polícia. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que está com o ex-presidente em São Bernardo do Campo, revelou que Lula só vai decidir hoje se se entrega ou não.

Além de Lula, e o o senador Lindbergh Farias, estiveram reunidos no sindicato a ex-presidente Dilma Rousseff, o deputado Paulo Pimenta, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-presidente de São Bernardo Luiz Marinho, os governadores Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí), Guilherme Boulos, lider do MTST, e Wagner Santana, presidente do sindicato.

Do lado de fora, um carro de som serviu de palco para que várias lideranças do PT e também de outros partidos de esquerda discursassem do lado de fora do sindicato. O ato em defesa de Lula durou até por volta de 1h20, mas parte dos militantes permaneceram no local em vigília.



*Radar da Bahia

Nenhum comentário