Novidades

Justiça nega visita de sindicalistas a Lula na prisão


Representantes de centrais sindicais tiveram o pedido de visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na carceragem da Polícia Federal, negado pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, nesta segunda-feira (30).

Representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Força Sindical, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), da Intersindical, da União Geral de Trabalhadores (UGT) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores solicitaram o encontro para esta quarta-feira (02).

O argumento utilizado pela magistrada é de que o pedido não deveria sequer ser analisado, uma vez que caberia aos interessados ter feito o pleito junto à Polícia Federal. Ainda que fosse reconhecido o pedido, seria negado por serem “incabíveis as visitas pleiteadas”.

A mesma juíza já havia negado diversos pedidos anteriormente. Dia 23, ela proibiu que a ex-presidente Dilma Rousseff e uma comissão de deputados se encontrassem com Lula. Os parlamentares tinham o objetivo de inspecionar as condições de detenção do ex-presidente.

Ao negar, ela justifica que a permissão de visitas aos presos no local é para advogados e familiares.  A entrada de parentes vem sendo liberada, ocorrendo uma vez por semana.

Carolina Lebbos também indeferiu pedidos de visita do escritor Adolfo Esquivel, vencedor do prêmio Nobel da Paz, do teólogo Leonardo Boff, da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, do pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes e de uma comitiva de governadores.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário