Novidades

Ministro da Defesa diz que Forças Armadas irão atuar de forma "enérgica"; Abcam quer evitar conflitos


O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, as Forças Armadas atuarão de maneira "rápida" e "enérgica" para liberar as rodovias bloqueadas por caminhoneiros pelo país. A declaração foi dada nesta sexta-feira (25).

"Tão logo o presidente assine o decreto que autoriza o emprego das forças, será empregado. Uma ação rápida, integrada e de forma enérgica como deve ser o emprego de forças", disse o ministro, em entrevista coletiva.

Silva e Luna se reuniu com os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica para definir a atuação dos militares. Segundo ele, as Forças Armadas atuarão: distribuição de combustível nos pontos críticos; escolta de comboios; proteção de infraestruturas críticas; desobstrução de vias e acessos às refinarias, bases de distribuição de combustíveis e áreas essenciais.

"A principal atividade é preservar as infraestruturas críticas, preservar o movimento dessas áreas mais críticas, particularmente de refinarias - entradas e saídas -, portos e aeroportos, de modo que permita a circulação e evitar o desabastecimento das áreas onde a sociedade já está se ressentindo. Esse é o trabalho que as forças vão fazer", afirmou Joaquim Silva e Luna.

ABCAM
Uma nota pública divulgada nesta sexta-feira (25), a Associação de Caminhoneiros pede que os motoristas liberem as estradas. De acordo com o associação, a medida é para garantir a segurança dos caminhoneiros, já que o presidente Michel Temer determinou que as forças federais atuem na condição de liberar as estradas.






*Radar da Bahia

Nenhum comentário