Novidades

Pesquisa diz que 81% dos eleitores preferem quem não tem mandato; mas são filhos e parentes de políticos


Apesar de as pesquisas continuarem detectando um desejo de mudança, a oferta será inferior à demanda por renovação. Essa é a opinião de Renato Meirelles, Locomotiva — que tem feito levantamentos sobre o comportamento dos eleitores.

Em uma pesquisa a ser divulgada ainda nesta semana pelo instituto Locomotiva, 81% dos eleitores declararam preferir votar em quem não exerce mandato. Mas apesar disso, a tendência não é a de renovação.

“Esse número reflete a demanda eleitoral, mas ela não será representada. O que vai ser apresentado ao eleitor é uma nova roupagem dos políticos velhos. Em razão das regras eleitorais e dos recursos financeiros escassos, o eleitor não vai encontrar as opções de renovação”, analisou o coordenador do Instituto Renato Meirelles.

Não significa, com isso, dizer que novos nomes não serão eleitos. Historicamente, o índice de substituição no Congresso beira os 50%. “O que acontece não é uma renovação. Os eleitos são filhos, parentes ou apadrinhados daqueles que já estão no poder”, disse o cientista político Vitor Oliveira, da agência Pulso Público.



*Radar da Bahia

Nenhum comentário