Novidades

Advogada do caso Miguel, fala sobre demora na entrega do B.O. - entenda

Há oito meses que familiares e amigos do garoto Miguel Pereira Santos, 10 anos, choram a sua perda, no município de Simões Filho na Região Metropolitana de Salvador. 

Miguel foi morto no último dia 31 de outubro de 2017, ao ser atropelado por um ônibus escolar, onde foi a óbito no local.

Além de não ter apoio da prefeitura local pós sepultamento, a família segue peregrinando para ter acesso ao Boletim de Ocorrência, para dar entrada no seguro dpvat. 
Drª Adriana Cardoso advogada da família do Miguel responsável pelo caso, falou numa entrevista exclusiva ao Panorama de Notícias, sobre a demora na entrega do Boletim de Ocorrência.

"O B.O. que é um instrumento necessário para a entrada no dpvat ele não foi entregue pela delegacia, e isso está dificultando muito porque o processo do dpvat está parado o que não tem nada a ver com o inquérito e a investigação. A investigação ela pode ter um prazo maior para está se investigando e vendo quem serão os responsáveis pela fatalidade. É muito dificil tratar desse assunto porque em outros casos similares ou diferentes normalmente se entrega o B.O. com 7 dias, no mais tardar 15 e postergando demais com 30 dias, eu não entendo de fato o motivo pelo qual ainda não foi entregue, eles tem apenas um rascunho o que não dar a eles o direito de dar entrada no dpvat. É muito penoso porque nós já estivemos lá e não fomos recebidas pelo delegado, sempre tem uma pessoa que está disponível mais assim as desculpas da não entrega do B.O. são sempre assim, está se aguardando, falta o laudo cadavérico, falta isso, falta aquilo, o que não implica na entrega do B.O.", explicou a advogada.

Mantendo o compromisso com a verdade e com os seus leitores e ouvintes,  o Panorama de Notícias não descansará e não deixará o caso do Anjo Miguel cair no esquecimento. A nossa equipe irá em busca das palavras do Delegado/Titular da 22ª Delegacia Territorial, Drº Ciro Carvalho Palmeira. 



Por Ataíde Barbosa












Nenhum comentário