Novidades

Assembleia mantém greve e prefeitura corta ponto de 15% dos professores

Em assembleia na manhã desta quarta-feira (25), os professores da rede municipal de Salvador decidiram manter a greve, que completa 15 dias. De acordo com a APLB, a reunião da noite de terça-feira (24) não teve avanço e a categoria só vai se reunir na próxima segunda-feira (30).

Na manhã desta quarta, durante inauguração de uma unidade de saúde, o prefeito ACM Neto (DEM) disse que a prefeitura cortou o ponto de 15% dos docentes em julho. Ele também afirmou que a gestão só deve negociar com o sindicato com o fim da paralisação. “Estou pronto para dialogar com o sindicato desde que a greve seja suspensa. Enquanto houver greve, não há diálogo, porque a proposta está colocada na mesa e é justa e é correta”, declarou.

Ele também voltou a qualificar o movimento sindical como “estritamente político”, ligado ao PT, do governador Rui Costa, e ao PCdoB e PSOL, aliados da gestão estadual. “Lamentavelmente o sindicato não quer tratar o assunto olhando o interesse do professor e sim olhando o aproveitamento de um ano político-eleitoral, como aconteceu em 2016, quando eu fui candidato”, disse Neto.

Neto também afirmou que prefeitura colocou na mesa uma proposta de 2,5% de reajuste, nove meses depois do último reajuste de 2,5% de 2017.


*Bahia.Ba

Nenhum comentário