Novidades

'Eu comparo o Ba-Vi com 7x1 do Brasil', diz Aderllan, do Vitória

O Vitória não perdeu tempo após a goleada sofrida para o Bahia por 4x1, na Fonte Nova. Um dia após o clássico, o elenco voltou a treinar na Toca do Leão na manhã desta segunda-feira (23). Em 16º lugar na Série A, o Leão enfrenta o Sport quinta (26), às 19h30, no Barradão.


A rotina das atividades não se alterou por causa da derrota: treino regenerativo para os titulares no Ba-Vi e trabalhos mais pesados para os reservas. Só até aí. Na entrevista coletiva, o zagueiro Aderllan admitiu que o clássico foi traumático.

“Nada deu certo, foi um dia que não tem explicação. Eu comparo o jogo de ontem com o 7x1 do Brasil. Tem que pegar esse jogo e servir de exemplo. Se entrarmos assim em outros jogos, vai acontecer outra vez. Temos que olhar para nós mesmos e corrigir os erros”, analisou o zagueiro, fazendo alusão à goleada que a seleção brasileira sofreu da Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

O zagueiro rubro-negro disputou seu primeiro Ba-Vi. “Está todo mundo triste, o orgulho está ferido. Sabíamos que era um jogo importantíssimo, em se tratando de clássico também, os três pontos eram fundamentais já para darmos novos ares. Eu particularmente nem consegui dormir. Mas quinta-feira já tem jogo e temos que dar a volta por cima e corresponder aqui dentro de casa”.

Questionado sobre o fato do técnico Vagner Mancini ter ficado no “olho do furacão” após a derrota, Aderllan compartilha a responsabilidade. “A culpa é do coletivo. A culpa é nossa. Nós jogadores não entramos bem no jogo, a verdade é essa. O jogo era pra gente entrar ligado desde o primeiro minuto, mas sofremos um gol e em seguida outro. No segundo tempo, o terceiro gol e em seguida o quarto. Claro, cai sempre sobre o comandante, mas a culpa é dos jogadores. Todos nós, a culpa é nossa”.

Diante do Sport, o Vitória não terá o lateral esquerdo Bryan, expulso na Fonte Nova. O argentino Martínez, que pode ser o substituto, machucou o tornozelo no treino desta segunda, e ainda não há informação sobre a gravidade do problema. Como Juninho também não está à disposição, Mancini pode ter que recorrer a Jeferson na esquerda novamente e colocar Lucas ou Cedric na direita. No ataque, André Lima retorna após cumprir suspensão.


*Correio


Nenhum comentário