Novidades

"A queda de Bolsonaro é uma queda que está dentro da margem de erro", diz coordenador do MBL Bahia

O Movimento Brasil Livre tem crescido de maneira assustadora em todo o pais. Na manhã desta quarta-feira (24), o coordenador do movimento na Bahia, Ricardo Almeida deu entrevista ao vivo na Simões Filho FM 87.9 através do Programa Panorama de Notícias.


Ricardo abriu a entrevista falando sobre o que é o MBL. 

"O Movimento Brasil Livre é uma iniciativa de cunho liberal e conservador que tem pautas ideológicas muito marcadas, muto firmes e tem uma atuação tanto na política eleitoral quanto na política de rua. O movimento começa por volta dos finais de 2014 e tinha como as pautas principais as manifestações em prol do impeachment da então presidente Dilma Rousseff", explicou. 


O coordenador avaliou o resultado da pesquisa presidencial, divulgada na noite desta terça-feira (23) pelo Ibope. 

"Eu vi essa pesquisa e essa queda de Bolsonaro é uma queda que está dentro da margem de erro, praticamente uma coisa inexpressiva. A diferença que existe entre a votação na pesquisa de Bolsonaro para Haddad é muito grande, é uma diferença que se constitui em mais de 18 milhões de votos, é muita coisa pra ele tirar, eu acho bastante improvável que em poucos dias para eleição Haddad consiga tirar essa diferença", pontuou. 


Por fim, Ricardo falou sobre o papel do MBL na reta final da campanha.

"O papel do movimento neste segundo turno tem sido apoiar Jair Bolsonaro, fazer atos em prol de Jair Bolsonaro, tivemos atos que são marcos neste processo: A jornada patriótica em Juazeiro e lá tivemos uma carreata bem expressiva com cerca de 300 a 400 carros que percorreram toda a Juazeiro e logo depois foram para Petrolina", declarou. 



Por Ataíde Barbosa











Nenhum comentário