Novidades

SIMÕES FILHO: Presidente da Câmara rebate ataques do ex-prefeito Eduardo Alencar (PSD) - confira

O vereador e presidente da Câmara da cidade de Simões Filho Genivaldo Lima (DEM), foi o entrevistado na bancada do Programa Panorama de Notícias, na manhã desta terça-feira (20), na Simões Filho FM 87.9.

Atacado na última semana pelo ex-prefeito e atual deputado estadual Eduardo Alencar (PSD), Genivaldo rebateu as críticas sofridas.
EDUARDO ALENCAR
"O ex-prefeito disse que estou realizando uma má gestão na Câmara de Vereadores de Simões Filho, eu quero dizer que quando eu cheguei naquela casa, eu encontrei uma máquina chamada olivet, onde era usada para preencher os cheques, hoje todo esse trabalho é feito de forma informatizada. Quando eu cheguei na Câmara todos os ar condicionados estavam quebrados, hoje todos foram trocados e a plenária está toda climatizada, os computadores estão zeros, o piso da parte de cima estava soltando, hoje está no porcelanato, então a pessoa chegar aqui e dizer que Genivaldo Lima é um mal gestor é porque não conhece a Câmara", pontuou. 

ORLANDO 
"Vejo que o ex-prefeito esqueceu de visitar a Câmara de Vereadores que foi onde ele começou e se perdeu por um ódio, ele está raivoso com o vereador Orlando de Amadeu (PSDB) futuro presidente daquela casa, e me coloca na celeuma, eu não tenho problema nenhum de ficar nessa briga entre ele e Orlando, eu não entro em nada", declarou. 

IRRESPONSÁVEL
"Ele me chamou de irresponsável dizendo que eu não estou tendo uma boa administração a ponto de talvez nem conseguir pagar o 13º salário dos servidores da Câmara. Eu sou tão irresponsável que amanhã (quarta-feira) dia 21 pela primeira vez na história estarei pagando a última parcela do 13º salário dos servidores. Ex-prefeito o senhor está faltando com a verdade, sobre as demissões que ele citou aqui, ele está esquecendo que as nomeações e exonerações são pedidas pelo vereador, eu apenas autorizo. Eu tenho os decretos aqui onde o ex-prefeito exonerava os servidores da prefeitura em novembro para não pagar o 13º salário, como posso ser chamado de irresponsável pelo ex-prefeito?", questionou. 
SECRETARIA
"Eu sou soldado de missões, onde quando eu era oposição uma missão foi dada a mim e eu cumpri na integra, logo após a vitória do nosso prefeito Dinha esse homem que eu admiro muito a cada dia, foi me dado uma outra missão e eu cumpri. Posso dizer que eu cumpri minha missão a frente daquela casa, e a partir de 1º de janeiro de 2019 eu volto a enfatizar que eu posso ser vereador, assessor ou secretário, eu serei o que o nosso líder Dinha definir", finalizou. 



Por Ataíde Barbosa

Nenhum comentário