Novidades

Michele Bolsonaro também deve ser investigada por movimentações financeiras

De acordo com avaliação de um auditor fiscal, investigação sobre movimentações financeiras atípicas nas contas de 27 deputados estaduais e 75 assessores da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deve chegar à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Segundo o profissional, tudo indica que Receita Federal vai averiguar as contas de Michelle, já que o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), anexado à Operação Furna da Onça, aponta que a primeira-dama recebeu R$ 24 mil de Fabrício José de Queiroz, ex assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro. 

Segundo explicou o auditor, por essa mesma linha de raciocínio, o Fisco pode cobrar explicações do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, já que ele atribuiu o depósito para a sua mulher ao pagamento de um suposto empréstimo de R$ 40 mil que teria feito ao "amigo" Queiroz.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário