Novidades

SIMÕES FILHO: Presidente da câmara pede perdão a jornalista Geórgea Alves

Como de costume, a sessão realizada nesta terça-feira (12) na Câmara Municipal de Simões Filho, foi bastante movimentada. Discursos acirrados, embates, votações e aprovações, fizeram parte das atividades na Casa Legislativa. 

Já perto do término da sessão, o vereador e presidente do parlamento Orlando de Amadeu (PSDB), realizou em público um pedido de perdão a jornalista Geórgea Alves presente no plenário. 

"Geórgea foi citada de uma forma por aqueles que tentaram macular a imagem da mesma bem como a minha imagem, de forma agressiva e desrespeitosa. Aproveito esse momento e digo que não foi da forma que foi maculado e se te ofendi me desculpe porque não foi minha intenção, eu te conheço, conheço sua família e sei que são pessoas de respeito. Só tenho a pedir perdão pelo ocorrido e por qualquer ato que tenha maculado a sua honra, aproveito em seu nome Geórgea Alves de Oliveira desejo a todas as mulheres simõesfilhense um Feliz Dia da Mulher", declarou. 


Entenda o caso:

Após vivenciar uma situação de exposição e constrangimento nas redes sociais, com a divulgação de um áudio que provocou um certo reboliço na cidade, a ex-assessora de Comunicação da Prefeitura de Simões Filho, Geórgea Alves, resolveu se manifestar publicamente sobre o caso.

No áudio vazado pelo vereador e líder do governo na Câmara de Vereadores, Orlando de Amadeu, aparecia o próprio parlamentar questionando a conduta da jornalista, insinuando inclusive que ela “não fez nada” enquanto ocupou o cargo. 

A mensagem que foi postada no último sábado (16) no grupo de WhatsApp “Vozes de Simões Filho” logo se espalhou por outros grupos e em pouco tempo já era o assunto mais comentado do final de semana no município. 

Em nota enviada a imprensa local, a jornalista classifica a acusação como desrespeitosa, criminosa e preconceituosa. Além de avaliar que sua competência foi julgada sob a luz da ignorância do machismo, por parte do edil. Geórgea afirma que se sentiu constrangida, diz que a declaração do parlamentar, atenta contra a luta de milhares de mulheres simõesllhenses por igualdade e respeito numa sociedade ainda tão desigual, e revela que irá tomar as medidas cabíveis para que a justiça seja feita. 

Confira a nota na íntegra: 

Em resposta ao áudio postado no último sábado (16/09), no grupo de WhatsApp “VOZES DE SIMOES FILHO” pelo Vereador Orlando de Amadeu, segue abaixo:

Me assusto com a mentalidade atrasada e doentia de alguns homens (ainda mais tratando-se de um “Vereador”que é o representante do povo), que não respeitam as mulheres e suas vitórias cotidianas.

Fui Assessora de Comunicação da Prefeitura Municipal de Simões Filho, no período de 2013-2016, chegando a esse posto por um convite do Ex-Prefeito, por conhecer minha trajetória prossional e por saber que preenchia os requisitos exigidos para a vaga. Formada em Jornalismo pela Faculdade Unibahia em 2011, com diversos cursos na área, desenvolvi meu trabalho com profissionalismo, seriedade e responsabilidade exigida por essa respeitável função. 

Como jornalista, jurei lutar e andar nos princípios da verdade e justiça, assim sendo, não aceito e jamais aceitarei, que minha competência e capacidade seja julgada sob a luz da ignorância do machismo que tanto assola e atormenta ainda nossa sociedade. SIM, fui a primeira MULHER a ocupar esse cargo, e z isso com muito orgulho e zelo, pois sabia dos desaos que passaria para estar ali. 

O que me causa tristeza é passar pelo constrangimento de escutar uma declaração em áudio, de um Vereador em Rede Social, que ataca não só a minha dignidade, mas sim, de toda uma sociedade representada por esse, no parlamento de nosso município. 

A declaração desse Parlamentar, atenta contra a luta de milhares de mulheres simõesfilhenses por igualdade e respeito numa sociedade ainda tão desigual.

Como MULHER e JORNALISTA, jamais poderia me calar diante de uma atitude tão desrespeitosa, criminosa e preconceituosa. Utilizarei os meios cabíveis em busca de JUSTIÇA, não só por mim, mas, também por todas as mulheres que sofrem com o machismo todos os dias. 

Geórgea Alves 
Jornalista



Por Ataíde Barbosa

Nenhum comentário