Novidades

Saiba quando mentir se torna uma doença

Ao se conhecerem, duas pessoas mentem, em média, três vezes nos primeiros dez minutos de conversa, aponta uma pesquisa realizada pela Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Falar “mentirinhas” sociais — como dizer que já saiu de casa quando nem terminou de se arrumar — faz parte da convivência em sociedade. Mas, quando uma pessoa passa a mentir com frequência, é preciso acender o sinal de alerta, pois é possível que ela esteja sofrendo de mitomania.

— Este é um transtorno no qual a pessoa tem compulsão por mentiras. A pessoa sente a necessidade de esconder sua realidade e começa a inventar histórias mentirosas sobre a sua vida e não consegue mais parar — explica a psicóloga e psicanalista Michele Silveira.

Vários podem ser os motivos que levam uma pessoa a mentir compulsivamente. A baixa autoestima é uma delas. Por pura insegurança, a pessoa inventa ser outra, apenas para se tornar mais agradável e aceita naquele grupo social.

E como a mentira tem perna curta, as consequências de dizer inverdades chegam e provocam sofrimentos — tanto para a família, quanto para aqueles que estão próximos.

A saída é procurar ajuda psicológica para tratar o motivo que desencadeia tantas mentiras. Mas até chegar ao consultório, o caminho é longo.

— Normalmente os pacientes chegam trazidos por parentes que percebem que as mentiras não são normais. É difícil a pessoa admitir e vir por conta própria. As pessoas precisam saber que este problema tem cura — afirma a neuropsicóloga Paula Emerick.

Rogério Panizzutti, psiquiatra e neurocientista, faz um alerta: pessoas que começaram a mentir muito de uma hora para outra precisam ser avaliadas, o quanto antes, por um psiquiatra:

— Este pode ser um sinal de transtorno bipolar de humor, que quando não tratado, gera solidão porque ninguém aguenta ficar perto.

Sintomas
Histórias mirabolantes
Os mitomaníacos sempre têm histórias mirabolantes para contar: a vez que ficou perdido na floresta por uma semana e deu de cara com um tigre; quando andou no helicóptero de uma pessoa famosa

Grandes heróis
Em suas aventuras, eles são sempre os grandes protagonistas, aqueles que resolveram todos os problemas em tempo recorde, que nenhum reles mortal conseguiria solucionar

Precisam de aprovação externa
Eles só ficam satisfeitos quando quem o ouve demonstra acreditar naquela mentira. Enquanto não deixar seu público impressionado não há quem o faça parar

Acreditam no que contam
Eles contam aquela mentira com tanta empolgação e em mínimos detalhes que até eles mesmos acreditam na história que falam

Querem atenção
No fim das contas, os mitomaníacos possuem uma autoestima muito baixa e precisam ser o centro das atenções para se sentirem satisfeitos.


*IBahia

Nenhum comentário