Novidades

Após 14 anos, Brasileirão volta a ter mulher na arbitragem

Após quase 14 anos, uma mulher voltará a apitar um jogo da elite do futebol nacional. Edina Alves foi escalada para comandar o apito na partida entre CSA e Goiás, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

A última partida de Série A arbitrada por uma mulher foi em 2005, no confronto entre Fortaleza e Paysandu. A curiosidade é que Silvia Regina, responsável por apitar o confronto, será supervisora do VAR no Rei Pelé, em Maceió. 

Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba definiu a escalação da árbitra como um marco para a arbitragem brasileira. 

“Eu só consigo ver meus árbitros como pessoas iguais. Acho que ela serve como exemplo não só para mulheres, mas para todos. A Edina era bandeira, abriu mão do escudo da Fifa, de árbitra internacional, porque tinha o sonho de ser árbitra central. Então, ela voltou às categorias de base, começou a apitar na base, largando o escudo internacional de auxiliar. Ela já conseguiu alcançar o quadro internacional como árbitra central e, hoje, está chegando na Série A. Para mim, ela é um exemplo para todo mundo”, destacou. 

Edina terá Neuza Back como assistente. Elas estarão juntas na Copa do Mundo de futebol feminino, que acontece na França em junho. Tatiane Camargo completa o trio do Mundial, mas não estará no jogo do Brasileirão, pois se recupera de lesão. Emerson Augusto de Carvalho será o substituto. 

O jogo entre CSA e Goiás está marcado para segunda-feira (27), às 20h, em Alagoas.


*Bahia Notícias

Nenhum comentário