Novidades

Brasil encara o Catar no penúltimo teste antes da Copa América

Em meio a uma semana turbulenta em que seu principal jogador virou alvo de acusação de estupro, aos poucos a Seleção Brasileira vai ganhando forma para a Copa América. Nesta quarta-feira (5), o Brasil faz o primeiro dos dois testes que tem antes da estreia contra a Bolívia, dia 14. No estádio Mané Garrincha, em Brasília, os comandados de Tite encaram o Catar, às 21h30. 

A renovação de 40% do elenco que disputou a Copa do Mundo na Rússia, há um ano, fará o torcedor acompanhar um time mesclado por jogadores jovens, a exemplo de Arthur e Richarlison, mas também com velhas caras como Daniel Alves.

O baiano não defende o time brasileiro desde março do ano passado, na vitória por 1x0 sobre a Alemanha, em amistoso em Berlim. Depois disso, Daniel se machucou e ficou fora da Copa do Mundo. Em março deste ano, ele voltou a ser chamado, mas outra lesão o atrapalhou e acabou cortado. Dessa vez, o lateral retorna como capitão.

Apesar de contar com a base da equipe que disputou o Mundial, Tite já decidiu uma meta para a Copa América: quer o grupo mais versátil do que foi na Rússia.

O técnico detalha. “Principalmente o meio-campo proporciona formatações diferentes: Casemiro com Arthur, Fernandinho ou Allan, são três combinações que, conforme o jogo pedir, podemos trabalhar. Com Arthur, temos um articulador e um jogador mais posicional, precisando o lateral-direito ficar num plano médio para não ficar exposto. Arthur sempre produziu mais no Grêmio em dupla”, explicou Tite, antes de continuar: “Com Casemiro e Fernandinho há uma liberdade maior para o lateral-direito. E Allan é um jogador de infiltração. Gera variáveis com Coutinho, Paquetá, Firmino. Só pegando o meio-campo como exemplo. Ela (equipe) dá mais (opções) do que na Copa do Mundo sim, apesar do Renato Augusto, que tinha muita versatilidade por ali”, comparou o treinador.

Nesse primeiro duelo, Tite não terá as presenças de Alisson e Roberto Firmino. Campeões da Liga dos Campeões pelo Liverpool, os dois só se apresentarão em Porto Alegre, local do amistoso contra Honduras, domingo (9), no Beira-Rio, o último compromisso da preparação.

O goleiro Cássio, que entrou em campo na última terça-feira (4) pelo Corinthians, junta-se ao grupo nesta quarta e vai ficar no banco de reservas. Já Fagner, seu companheiro de clube, se antecipou, porém está com dor na coxa e corre o risco de ser cortado da Copa América.



*Correio da Bahia

Nenhum comentário