Novidades

DEU RUIM: Funcionários de ônibus, metrô e trem vão ‘cruzar os braços’ na sexta-feira (14)

O transporte na capital baiana e no interior do estado estará comprometido na próxima sexta-feira (14), quando será realizada uma paralisação nacional contra a reforma da Previdência.

Entre as categorias que aderiram à mobilização estão os rodoviários e os operadores dos sistemas metroviário e ferroviário.

“Aprovamos por unanimidade, portanto não vai rodar ônibus em Salvador, nem nas cidades do interior”, garantiu o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo, ao bahia.ba.

A reportagem entrou em contato com o secretário municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Fábio Mota, para saber se a Prefeitura trabalha com alguma estratégia para garantir o transporte. Contudo, ele limitou-se a dizer que ainda não havia sido informado sobre a paralisação.

Em Salvador e região metropolitana, serão mais de 21 mil rodoviários de braços cruzados.

A adesão dos trabalhadores da CCR Metrô Bahia – administradora do metrô – ao movimento, segundo o Sindiferro (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe) foi definida desde o mês de maio, quando foi realizada assembleia e a categoria votou a favor da greve geral.

Apesar do anúncio dos trabalhadores e sem fornecer mais detalhes, a CCR afirmou que haverá operação do sistema na sexta.

Não haverá também o funcionamento dos trens no Subúrbio. Em nota, os trabalhadores informaram que a pauta de reivindicações vai além da reforma da Previdência.

“Em defesa da educação, contra cortes de verbas, pela aposentadoria e por mais empregos, trabalhadores e trabalhadoras, responsáveis por operar os trens do Subúrbio irão ‘cruzar os braços’ em adesão à greve geral”, informaram em nota os trabalhadores.


*Bahia.Ba

Nenhum comentário