Novidades

Em votação, Supremo decide manter Lula preso em Curitiba

Por decisão da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), a decisão de transferir o ex-presidente Lula de Curitiba para Tremembé, no interior de São Paulo, foi suspensa na tarde desta quarta-feira (7).

Foram 10 votos contra a transferência e somente um a favor. Com isso, Lula permanece na carceragem da Polícia Federal na capital do Paraná. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello discordou da decisão, com o argumento de que Lula deveria recorrer primeiro ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), antes de ter o caso analisado pelo Supremo.

Lula está preso desde abril de 2018, sempre na Superintendência da Polícia Federal, na capital paranaense.

O ministro Dias Toffoli levou o caso para o plenário STF, composto de onze ministros, e determinou que a relatoria do caso fosse de Fachin, que conduz os processos da Lava-Jato na Corte.

Na sessão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge defendeu a permanência de Lula na sala especial onde ele se encontra desde abril do ano passado, em Curitiba.


*Correio da Bahia

Nenhum comentário