Novidades

Homem que matou garçom por pizza queimada é condenado a 18 anos

A Justiça de São Paulo condenou, na última quinta-feira (19), o homem que matou um garçom e feriu outras cinco pessoas em uma pizzaria de Jundiaí, em São Paulo, em junho de 2016. A motivação para o crime teria sido uma discussão causada por uma pizza que tinha sido servida queimada.

O pedreiro Salatiel Cordeiro foi condenado a 18 anos de prisão em regime inicial fechado por homicídio qualificado que aconteceu por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e tentativas de homicídio.

As investigações mostraram que, no dia do crime, Cordeiro notou que a pizza estava queimada e teve uma discussão com o garçom Marcos Paulo da Cunha Fonseca. Após a briga, ele teria ameaçado o funcionário, dizendo que iria voltar ao local e que a situação não seria esquecida.

Cerca de uma hora depois, ele voltou ao local em uma moto juntamente com outra pessoa e atirou várias vezes em direção à pizzaria. Um dos disparos acabou atingindo o peito de Fonseca, que não resistiu ao ferimento e morreu. Além disso, outras cinco pessoas acabaram feridas.

O outro homem que estava na garupa da moto que era pilotada por Cordeiro se entregou à polícia em 2017 e confirmou que ele era a segunda pessoa no veículo.


*Yahoo

Nenhum comentário