Novidades

Justiça paraguaia nega pedido de prisão domiciliar para Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão e empresário, Roberto Assis, permanecerão presos preventivamente em Assunção, no Paraguai. Nesta terça-feira, 10, o juiz Gustavo Amarrilla, não acatou o pedido da defesa do ex-jogador, que pretendia cumprir pena em regime domiciliar. Os irmãos Assis estão detidos desde o último sábado 6, acusados de entrarem no país utilizando documentos paraguaios adulterados.

“A investigação tem menos de uma semana. E está ficando claro o tamanho deste caso, com novas revelações. É de responsabilidade minha, do poder judicial, garantir a continuidade dessa investigação. Não podemos correr o risco de essa investigação acabar por causa de uma fuga ou de uma saída do Paraguai”, declarou o juiz Gustavo Amarilla.


*Veja

Nenhum comentário