Novidades

"Quem manda no Vitória sou eu", diz Paulo Carneiro



Em uma entrevista nesta terça-feira (16), o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, perdeu a linha após questionamentos sobre a verba destinada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao time de futebol feminino do clube.

"Eu não tenho dinheiro carimbado. Não assinei nenhum documento, não tenho obrigação. Eu vou pagar, mas vou pagar quando eu puder. O caixa do Vitória é caixa único. O que a CBF divulgou não é problema meu. É problema do CBF. Para ficar claro, quem manda no Vitória sou eu", disse o presidente. "Se eu me chatear, eu fecho o Vitória e não entra ninguém lá. Quem manda sou eu e acabou", gritou. 

Questionado sobre a destinação das verbas, o dirigente rebateu que o repasse da CBF, anunciado como destino final para a categoria, não tem obrigação de ser aplicado. 

"Eu estou pouco me lixando, denúncia anônima não tem credibilidade. Não importa, e daí? Que se lixe, eu sei o tamanho dos problemas que eu tenho para manter esse clube vivo, apesar dessa imprensa com esse discurso demagógico e desproposital. O Vitória não tem dinheiro, o dinheiro que entra é para pagar as prioridades do clube. E pronto, acabou".

CBF já tem conhecimento da falta de pagamento das jogadoras do Vitória

Em informação divulgada em uma rádio de Salvador, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), informou que chegou ao seu conhecimento o fato envolvendo o Esporte Clube Vitória, mas que não vai se pronunciar sobre a fala do presidente Paulo Carneiro.

A Confederação, deixou claro que está atenta a vários casos de não repasse de recurso envolvendo vários times, e que só agirá dentro dos limites da lei.


*Radar da Bahia

Nenhum comentário