Novidades

 


Clarão no céu do Nordeste é de peça de foguete chinês, avalia especialista


O clarão avistado no céu do Nordeste no fim da tarde desta segunda-feira (23) é proveniente do lançamento de um foguete da China, que ocorreu na segunda-feira. A informação foi confirmada pelo presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA) e integrante da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), Marcelo Zurita, a luz decorre de uma a pluma de combustível de um dos estágios do foguete "Longa Marcha 5".

O foguete chinês foi lançado com o objetivo de coletar amostras de rochas da lua. De acordo com o jornal The New York Times, a missão é a última etapa do programa espacial que o país espera culminar com uma estação de pesquisa lunar internacional e, finalmente, uma colônia humana na Lua por volta de 2030.

De acordo com Nicolas Oliveira, astrofísico e doutorando do Observatório Nacional, o fenômeno não oferece risco para a população. "Existe uma probabilidade, porém tão pequena que chega a ser desprezível. Os estágios de foguetes modernos comumente se desintegram na atmosfera ao se desacoplarem, outros possuem trajetória de queda calculada para os oceanos. Foguetes da SpaceX possuem estágios que pousam após o lançamento e podem ser reutilizados em outros lançamentos", declarou, em entrevista ao jornal Correio.



*Metro1

Nenhum comentário