Novidades

 


Pessoas que furarem a fila de vacinação serão processadas na Bahia


A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou nesta segunda-feira (25) que tem orientado as prefeituras e gestores de unidades de saúde da rede privada para que as vacinas que chegaram ao estado sejam aplicadas nos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19.

No entanto, o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, disse que “é preciso que cada hospital tenha cuidado”. Quanto às pessoas que porventura furarem a fila dos grupos prioritários da vacinação, ele afirma que “todos que forem identificados terão os nomes enviados ao Ministério Público e se forem servidores estaduais, serão alvos de processos administrativos”.

“O que nós temos orientado é que dessas poucas doses que chegam, que sejam priorizadas as áreas de maior risco. Se por acaso chegaram nesse hospital 100 doses, e eles têm lá na área de UTI, de emergência, contando o porteiro, o faxineiro, zelador, maqueiro, tudo isso para a gente é profissional de saúde, não só os médicos e enfermeiros. Se ele tem lá uma quantidade que corresponde a 100 pessoas e ele recebeu 100 doses, ele não pode vacinar a pessoa que está na direção ou no administrativo. Já aquela secretária ou recepcionista da emergência, ela é considerada da área de risco. Portanto, é preciso que cada hospital tenha o cuidado. Nós vimos o que aconteceu com o Hospital das Clínicas em São Paulo, que saíram vacinando 100% dos funcionários, independente de estarem na linha de frente ou não, e correu o risco de acabar faltando doses de vacina”, explicou o secretário.

“Em relação a quem fura fila, isso é uma questão moral, que está longe da nossa capacidade de prevenir. Nós temos como agir posteriormente, através da corregedoria, pegando esses nomes e enviando para o Ministério Público. Se forem servidores, serão alvos de processos administrativos. Nós tentamos dessa forma, com blitz que estamos fazendo para identificar quem furou. Posso dizer e garantir que não tem sido a regra na Bahia. Aqui em nosso estado o povo tem se comportado de uma forma exemplar”, afirmou.




*Bahia.Ba

Nenhum comentário