Novidades

 


Técnica de enfermagem é afastada após fingir ter vacinado idosa em Maceió


Uma técnica de enfermagem, responsável pela aplicação das vacinas contra a Covid-19 em Maceió-AL, foi afastada do cargo após ter simulado que aplicou o imunizante numa idosa de 97 anos, durante esquema de vacinação via drive thru no estacionamento do Pátio Shopping, no bairro Benedito Bentes, um dos pontos da campanha de vacinação na quinta-feira (28).

Segundo o portal UOL, a idosa teve o braço esquerdo furado pela agulha, mas o líquido da vacina não foi injetado. O flagra foi feito em um vídeo feito pela cuidadora da idosa mostra que o imunizante não foi aplicado.

Depois de verem o vídeo, familiares da idosa procuraram os responsáveis pela campanha de vacinação e, após ter sido constatada a fraude, outra profissional de saúde fez a aplicação da vacina corretamente.

A gente tá no subsolo do fundo do poço.

Uma idosa de 97 anos, de Maceió (AL), foi levada para ser vacinada nesta quinta, mas responsável pela aplicação da vacina apenas colocou a agulha no braço da paciente, sem injetar o líquido.


No entanto, a prefeitura de Maceió afastou a técnica de enfermagem que cometeu a fraude e abriu um procedimento administrativo para investigar o caso. O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE-AL) informou que vai instaurar uma Notícia de Fato para apurar o ocorrido. O nome da técnica de enfermagem não foi divulgado.

“Graça a Deus que a vacinação foi filmada porque, se não fosse o vídeo, iríamos acreditar que minha avó tinha sido imunizada. Apesar de 97 anos, ela é muito ativa e estava chateada de ficar em casa todos esses meses e sem receber visitas dos filhos e netos. Temos um grupo dos netos e estávamos comemorando que ela estava tomando a vacina, que iria poder nos ver. Quando vimos o vídeo, verificou-se que não tinha sido aplicada a vacina e isso gerou uma indignação”, contou uma neta da idosa ao UOL, que pediu para não ser identificada.

Em nota sobre o caso, a prefeitura de Maceió afirmou que o fato causou “indignação” e que se trata de um “caso isolado”. A prefeitura informou que ampliará a fiscalização da vacinação e mudará o protocolo para dar mais transparência ao público-alvo da campanha. Agora, o profissional de saúde que foi vacinar alguém terá que mostrar a seringa cheia antes da aplicação e vazia após o procedimento.

“Assim que foi notificada, uma equipe da saúde realizou imediatamente a vacina na idosa. Informamos ainda que foi determinado o afastamento da profissional envolvida, abertura de processo administrativo para investigação do caso e o acionamento do Ministério Público Estadual para uma apuração transparente do ocorrido”, explicou a prefeitura.



*Bahia.Ba

Nenhum comentário