Novidades

 


Bruno Reis volta a defender ACM Neto: Relação com o governo federal não passa por cargos


O prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) voltou a defender seu padrinho na política, o ex-prefeito e presidente nacional do DEM, ACM Neto. Neto tem sido duramente criticado e chegou a ser chamado de traidor por abandonar o bloco de Baleia Rossi (MDB-SP) para apoiar o candidato de Jair Bolsonaro (sem partido), Arthur Lira (AL-PP), para a presidência da Câmara dos Deputados.

Chegou a ser especulado o presidente do DEM teria alinhado um acordo com Bolsonaro para comandar o Ministério da Educação. “O prefeito ACM Neto desde sempre deixou claro que a relação com o governo federal não passava por cargos, que ele não tinha e não tem desejo de ocupar qualquer cargo no governo federal. Isso não passa de mera especulação infundada. Não houve convite para ocupar nenhum ministério e, se houvesse, também ele não aceitaria”, disse Bruno Reis ao bahia.ba.

Na análise do prefeito, o que ocorreu nas eleições na Câmara e no Senado é o que costuma ocorrer. “Ao não formalizar a poio a nenhuma candidatura, houve a maioria do partido a favor da candidatura de Lira. O DEM, inicialmente, a maioria estava a favor de formar um bloco com Baleia. Ao longo de processo de campanha, Lira foi crescendo. Quem já foi deputado sabe que deputados acabam tendo desejo de se alinhar com quem vai vencer. Foi essa a posição adotada pelo DEM não formalizando com nenhum dos blocos. Quando você é uma ampla maioria, consegue unificar a oposição. Quando há uma grande divisão no partido, como tinha, é melhor liberar a bancada e cada um vota conforme as suas preferencias pessoais. A eleição da Câmara e do Senado tem muito disso. A questão pessoal pesa. Não está em jogo uma proposta, uma matéria de interesse do país”, afirmou.




*Bahia.Ba

Nenhum comentário