Novidades


 

 


Rodoviários prometem novos protestos se patrões não pagarem adiantamento


Sem deixar os ônibus saírem das garagens nesta terça-feira (22) até as 8h, os rodoviários ameaçam continuar fazendo paralisações no transporte público de Salvador se os patrões não pagarem o adiantamento salarial dos trabalhadores, benefício que nunca foi cessado em 30 anos.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, vereador Hélio Ferreira (PCdoB), disse que a categoria teme que ocorra com as empresas OT Trans e Plataforma o mesmo que ocorreu com a CSN, que faliu durante a pandemia de Covid-19.

“Nunca houve atraso do adiantamento, essa é a primeira vez. Estamos preocupados, porque a CSN começou assim, atrasando salários. Qual o transporte público que Salvador quer? Se transformar as outras duas operadoras como a CSN, vamos ter um transporte público clandestino em Salvador. O passageiro está pagando tarifa cara sem transporte de qualidade. Está penalizando os trabalhadores e a população”, afirmou.

De acordo com ele, os rodoviários não abrem mão do benefício e esperam que o problema seja regularizado até o fim do dia. Caso contrário, novas mobilizações serão realizadas.

“Os empresários já vinham acenando há muito tempo da crise, mas a crise do trabalhador é muito maior do que a dos empresários. O trabalhador está sendo um herói nessa pandemia. Os trabalhadores estão esperando esse adiantamento para pagar suas contas. Não aceitamos. Esperamos quem não precise fazer outras manifestações e resolva até o fim do dia”, acrescentou.




*Bahia.Ba

Nenhum comentário