Novidades

 


Caso Atakarejo: em operação, polícia prende quinto funcionário suspeito de participar de tribunal de execução


Um funcionário do supermercado Atakarejo do Nordeste de Amaralina, em Salvador, foi preso na terceira fase da Operação Retomada, realizada na manhã desta quarta-feira (7). Segundo a Polícia Civil, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriu o mandado de prisão contra um fiscal de prevenção e perdas. Ele havia sido afastado das atividades por 31 dias e retornou ao trabalho no mesmo estabelecimento.

As equipes realizaram diligências nos bairros do Nordeste de Amaralina, Itinga e Ilha Amarela. Desde o início da operação, em abril, dez pessoas já foram presas por equipes do Departamento, sendo cinco funcionários do supermercado.

O inquérito, que já foi remetido ao Ministério Público, indiciou 23 pessoas – dentre eles, suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina e funcionários do Atakarejo. Além das prisões, buscas foram realizadas na sede do supermercado, onde foram apreendidos livros de ocorrências administrativas, computadores e aparelhos celulares.

"Esse funcionário foi identificado após perícia das câmeras de segurança do supermercado, realizada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT)", explicou a presidente do inquérito, delegada Zaira Pimentel.

O procedimento policial foi concluído na terça-feira (6). No documento, os suspeitos foram indiciados por homicídio qualificado, omissão de socorro e ocultação de cadáver.



*Metro1

Nenhum comentário