Novidades


 

 


“Ele estava gelado, o dente travado e o pescoço todo marcado”, desabafa mãe de Luís Fernando


A doméstica Daniela Galeão Góes, 25, fez um desabafo para jornalistas nesta terça-feira (21) ao deixar o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba. Ela perdeu o filho Luís Fernando Galeão Góes, de 3 anos.

Ele foi encontrado morto em uma casa do bairro de Valéria. “Ele estava gelado, o dente travado e o pescoço todo marcado”, disse. A vizinha e a mãe dela estavam na casa onde o corpo foi encontrado. As duas fugiram, mas foram mortas em seguida por populares.

As mortes das duas serão investigadas pela 22ª Delegacia (Simões Filho). Já o assassinato do menino é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios, em Salvador.

Ao Correio, Daniela contou que o filho sempre brincava na casa da vizinha, com um amigo filho dela. “Primeiro, ela disse que Luís não estava lá e que o filho já dormia. Pedi para que acordasse o menino. Ela foi lá e instantes depois voltou com o filho, dizendo que Luís ficou brincando com um outro menino que não conhecia”, disse.

“Fui gritando pela vizinhança e nisso o horário foi passando, aí publiquei nas redes sociais a foto dele e por volta de 1h30 (madrugada desta terça) parei de novo na porta dela com aquele aperto no coração”, acrescentou.

Depois, Daniela retornou à casa com amigos que a auxiliavam na busca. Foi uma amiga que notou algo estranho no imóvel. “Ela arrodeou a casa e viu através de um buraco na porta dos fundos que havia alguém embalando alguma coisa. Então, implorei para que Cacau abrisse a porta, mas ela e a mãe não queriam abrir, dizendo que perderam a chave. Quando disse que íamos arrombar, ela abriu”.

Ela e os demais vasculham o imóvel. “Entrei e procurei no guarda-roupas, debaixo da cama. Quando estava indo para o banheiro, o marido de minha amiga viu que debaixo da mesa havia um embrulho. Quando abri, era o meu filho, com um corte na cabeça. Foi horrível”, falou.




*Varela Net

Nenhum comentário