Novidades

 


Há esperança: dois times em situações parecidas com Vitória já subiram


O Vitória entra em campo contra o Confiança no fim de semana sabendo que precisa pontuar para não terminar a rodada na zona de rebaixamento da Série B. Mas um resultado favorável, além de tirar o Leão do Z4, ainda mantém viva a esperança inicial do clube no campeonato, que é o acesso à primeira divisão, em contraste com o que se vê na classificação.

Desde que adotou o modelo de pontos corridos com 20 clubes, em 2006, a Série B só viu duas vezes um time com 10 pontos ou menos ao fim da 10ª rodada conquistar o acesso. É um feito raro em 15 edições da competição, mas possível.

Uma das equipes que conquistaram o feito foi o Avaí de 2016. Quando terminou seu 10º jogo, o Leão da Ilha estava quase na zona de rebaixamento, na 16ª colocação. Tinha exatamente 10 pontos e parecia que iria brigar para não cair para a Série C. Mas engatou uma ótima campanha e foi o vice-campeão daquele ano, com 66 pontos.

Para repetir os passos do Avaí, o Vitória teria que ganhar do Confiança, em jogo marcado para sábado (10), às 19h, no Batistão, em Aracaju. Atualmente, o rubro-negro tem 7 pontos e, dessa forma, chegaria aos 10. Caso empate, ainda dá para manter a expectativa – dessa vez, mirando o feito do Goiás de 2018.

Quando fechou a 10ª rodada daquele ano, o clube goiano tinha oito pontos e amargava a zona de rebaixamento, na 18º colocação. Assim como o Avaí, também deu a volta por cima e conseguiu carimbar a ida para a Série A ao fim da temporada, terminando em 4º lugar, com 60 pontos.

“A gente tem trabalhado sempre com muita seriedade. Ninguém está acomodado com essa situação. Temos que estar chateados, não podemos estar relaxados. Não tem que faltar trabalho, que é o que a gente está fazendo. Estamos trabalhando o máximo para dar algo a mais, que a gente acredita que pode estar brigando lá em cima”, garantiu o atacante Ygor Catatau.

Apesar da esperança estar em dia, uma coisa é certa: o Vitória precisa espantar a má fase. O time não vence há quatro partidas, acumulando três derrotas e um empate no período, e fechou a 9ª rodada na 16ª posição, com 7 pontos. É um aproveitamento de apenas 25,9%. Com praticamente um quarto das 38 rodadas tendo ficado para trás, a realidade de momento se assemelha à dos dois últimos anos, quando o Leão brigou somente para evitar o rebaixamento.

Só de olhar para a tabela dá para ver qual é a maior dificuldade do time: fazer gol. O rubro-negro tem um dos piores ataques da Série B, com seis marcados nas nove partidas disputadas. Quem fez menos gols havia marcado cinco antes do início da rodada, caso de Vila Nova, Ponte Preta, Remo e CSA – o time alagoano tem um jogo a menos.

"O treinador [Ramon Menezes] vem pedindo que a gente continue acreditando no trabalho. Que a gente vem trabalhando bem e está no caminho certo, e que vai sair dessa situação o mais rápido possível", afirmou Catatau.




*Correio da Bahia

Nenhum comentário